domingo, 18 de novembro de 2018

Sonhando de novo...






Se eu fechar meus olhos agora
Já vem sua boca encostar-se
No meu devaneio ...
Tenho  lábios entreabertos
Para beber seu pensamento!

Para parar o  tempo, que  tudo ignora...
Só assim, de novo, minha vida aflora.
E torna-se infinito o íntimo momento.
Vivemos um sonho ou um tormento?
Desejos nunca cessam quando são por você...

Quero que olhe no fundo de meus olhos
E  que se demore ao me puxar e abraçar...
Deixe  eu ouvir, tremendo, seu respirar...
E rezar baixinho pra você nunca mais me soltar...


Nenhum comentário: